Associação Desportiva de Vagos : site oficial do clube de basquete de VAGOS - clubeo

O desenvolvimento desportivo dos clubes

31 de março de 2015 - 00:01

Ao longo dos últimos anos, temos assistido a um período de ''entrincheiramento'' do planeamento desportivo nacional, associado ao recuo geral do Estado, relativamente ao apoio devido e à ausência da sociedade civil. Existe uma incapacidade geral do Estado de assegurar políticas de crescimento estáveis e sustentáveis, tendentes a responder aos efeitos da crise económica.
Isto é visível no desporto federado, mas também no desporto escolar e universitário.
Poderemos ainda acrescentar o facto de a Educação Física nas escolas estar cada vez mais longe de responder à epidemia mundial que representa a obesidade infantil, associada esta ao seu observável sedentarismo.
A burocracia excessiva tem-se revelado um obstáculo à inovação necessária para lidar com o impositivo planeamento desportivo - capaz de de combater todos estes problemas, travando o seu desenvolvimento e, mais preocupante, com o prejuízo da sua vertente visionária, lúdica e integrativa - marca de honra do desporto e da prática da actividade física.
Tem-se assistido, ultimamente, a um aumento da exclusão social de alguns jovens economicamente mais carenciados, decorrente do pagamento de 'jóia de inscrição', mensalidades, equipamentos e outros bens, a que não são alheias as medidas tomadas pelos clubes e associações - na procura de benefícios que possam colmatar a falta de apoios financeiros por parte do Estado e federações.
O contexto acima referenciado, de como tem sido o âmbito das práticas de planeamento estratégico desportivo, ao nível dos vários governos, não poderá arrastar os clubes, as associações e as federações para a ausência de capacidade competitiva, dentro e fora de portas.
Esta constatação reclama uma atitude de planeamento mais interactiva, que possa levar ao reconhecimento de que tal tarefa planeada necessita de outros agentes para a definição e resolução dos problemas. Trabalhar sem envolver não leva a lado nenhum!
Não basta dizer que se tem uma ''visão'' para se legitimar a actividade do planeamento estratégico; esta implica a auscultação de grupos de interesse (jogadores, treinadores, árbitros, dirigentes, pais apoiantes, fornecedores, etc.), com capacidades e formas de ver diferentes, aspirações e motivações desportivas diferentes, mas com vontade de encontrar a solução COMUM dos seus próprios problemas.
Assim, antes de efectuarmos qualquer acção, deveremos pensar no ENVOLVIMENTO.
No passado recente, os nossos heróis representavam um dado modelo.
Hoje, procuramos esses heróis em nós - apenas contemplando, qual Narciso, o nosso próprio reflexo.
Quão curtas são as nossas vistas!
RD

Comentários

A.D. Vagos acaba de ganhar o troféu 50000 visites 1 ano
AD VAGOS /SUB-19 FEM. / Galitos e 2 mais de 2 anos
AGENDA JOGOS FORA FIM-DE-SEMANA 23 JANEIRO mais de 2 anos
45-71
A.D. Sanjoanense / AD VAGOS /SUB-19 FEM. mais de 2 anos
A.D. Sanjoanense / AD VAGOS /SUB-19 FEM. e mais 4: resumos dos jogos mais de 2 anos
27-28
Sangalhos DC / A.D. VAGOS / SUB-16 FEM mais de 2 anos
72-54
CAB Madeira / A.D.VAGOS / SENIORES FEM mais de 2 anos
61-33
AD VAGOS /SUB-19 FEM. / Atómicos mais de 2 anos
47-44
AD VAGOS /SUB-19 FEM. / Illiabum mais de 2 anos
AD VAGOS /SUB-19 FEM. : novo jogador mais de 2 anos
AGENDA FORMAÇÃO CASA 13-17 JANEIRO e AGENDA JOGOS FORA FIM-DE-SEMANA 16 JANEIRO mais de 2 anos
51-77
A.D.VAGOS / SENIORES FEM / S.L.Benfica mais de 2 anos
57-71
A.D.VAGOS / SENIORES FEM / S.L.Benfica mais de 2 anos
A.D.VAGOS / SENIORES FEM / S.L.Benfica e mais 4: resumos dos jogos mais de 2 anos
63-25
A.D. VAGOS / SUB-16 FEM / ENESSE mais de 2 anos